Arquivo para December, 2003




17/12/2003

Matrix Revolutions ou Matrix Deceptions?

yuri vieira (SSi), 1:59 am
Filed under: cinema,interiores,Religião

Não imaginei que ficaria tão decepcionado com a trilogia Matrix. E não é porque os últimos dois filmes “não têm conteúdo”, “são apenas filmes de ação” ou críticas do gênero. O primeiro Matrix foi uma espécie de clave de sol que a orquestra, nas duas sequências, interpretou como clave de fá. Se tivessem se afinado com o primeiro filme, eu até poderia não concordar com a cosmogonia dos caras, mas bateria palmas. E não tem nada a ver culpar o virtuosismo técnico do John Gaeta, dizer que os efeitos especiais oprimiram a idéia original. O problema é bem outro: os irmãos Wachovsky tentaram juntar zen-budismo com messianismo salvador, uma coisa que nem o Li Hongzhi da Falun Gong ainda se atreveu a fazer. E, claro, só podiam mesmo criar um monstro de mil e uma cabeças de Mister Smith. Aliás, o maior símbolo da decadência da trilogia é a figura de Morfeus. No primeiro filme, ele é um Mestre, um Iniciado em Altos Mistérios. No segundo não é senão um militar. E no último, apenas o namorado espantado de uma garota que dirige feito doida. Sim, os brothers rimaram Buda com bunda…
(Continua…)

Vários emails…

yuri vieira (SSi), 1:04 am
Filed under: amigos,Avisos

Amigos, estou com um zilhão de emails pra responder. (Ô cara exagerado!) Se vc é uma dessas pessoas que me escreveram – e já está pensando em passar a me ignorar – please, paciência, logo mais meterei a cara no Outlook. Valeu! (E já respondendo às fãs do Friends: “How’re you doing?”)

16/12/2003

O que ninguém fala…

yuri vieira (SSi), 6:07 am
Filed under: Humor,Política

Nenhum jornal tocou no assunto, mas a forma como descobriram o esconderijo de Saddam Hussein foi inusitada: botaram um agente da CIA para seguir o Lula!! Lógico, só pode ser. Quem não desconfiaria de alguém que compra um pacote turístico chamado “Ditadores do Mundo”? Lula só viaja para visitar essa gente! É claro que pretende imitá-los assim que for possível.

15/12/2003

Antes da Conversão

yuri vieira (SSi), 8:32 am
Filed under: HQs,interiores,Religião

Posso dizer que antes eu era assim. Sim, porque ver coisas que supostamente não existem, além de pegar mal pra nossa imagem, ainda deixa esse mundo muito mais complicado do que já é. Mas agora convenhamos: viver fora da LEI, ignorando o SLTP (Spiritual Life Transfer Protocol), é que realmente dá uma puta paranóia…

Um menino na praia

yuri vieira (SSi), 8:22 am
Filed under: colírio,HQs,Humor,Umbigo

No site do Quino, o criador da Mafalda, encontrei este cartum que me lembrou minha infância de invernos paulistas e verões cariocas. A pergunta do garoto, em português, é a seguinte: “Mamãe, sinto algo, não sei muito bem onde, que não sei o que é. O que é?”

14/12/2003

Persepolis

yuri vieira (SSi), 12:48 am
Filed under: HQs,Humor,Política,Religião

A crescente opressão exercida pelos fundamentalistas islâmicos sobre certos povos pode ser sentida através da leitura de Persepolis, uma HQ de Marjane Satrapi. Em comparação com a protagonista de Satrapi, podemos dizer que Mafalda era feliz e não sabia…

13/12/2003

Messianismo

yuri vieira (SSi), 8:48 pm
Filed under: escritores,Política

“O que me eriçou foi escutar, uma vez mais, um colega fazer angelismo e celebrar, com uma lágrima nos olhos, esse grande sentimento de fantasia: esperar um mundo todo açúcar e homens com asas. Nos lares, bem entendido, pensavam que se tratava de um nobre coração. Para mim, tratava-se de um representante de venenos. A literatura dispõe muitas vezes para esta segunda profissão.”

“O messianismo é uma doença cíclica do espírito.”
(Louis Pauwels)

Atmosfera cultural

yuri vieira (SSi), 8:36 pm
Filed under: escritores,Política,Religião

“E há apenas um meio pelo qual mudar a vida. Não é que nossa vida comum seja galvanizada por um acontecimento. É que nossa vida comum, por meio da consciência espiritual, deixa de ser vivida de um modo comum. (…) Na realidade, nada nos proíbe de alcançar a serenidade e a plenitude no mundo tal como ele é, a não ser a atmosfera cultural.”

“O materialismo se diz científico, tal como o lobo se dizia avó.”

“Eu acredito que a pior poluição é a dos espíritos que deixam de amar o progresso.”

“Deus acha bem que a Natureza seja moldada para fazer homens.”
(Louis Pauwels)

Soljenitsyn:

yuri vieira (SSi), 8:24 pm
Filed under: literatura,livros,Política,Religião

“‘Mas, diga-me, acredita que uma ordem social ideal seja possível?’
“Vasonofiev olhou Isaac com uma expressão doce. Sim, aquele olhar fixo, inflexível, desligado, também podia encher-se de doçura, tal como sua voz. Falando em voz baixa, com poses, disse: ‘Há algo de mais importante e de mais fundamental do que a ordem social: trata-se da ordem interior. Não existe coisa alguma, mas nada, nada mesmo, que seja mais precioso para o homem do que sua ordem interior. Nem mesmo o bem das gerações futuras.'”

Louis Pauwels e a educação

yuri vieira (SSi), 8:14 pm
Filed under: Educação,escritores

“Há professores que transmitem por atacado suas idéias, que se surpreendem pelo fato de a juventude ter pouco apetite intelectual. Eu surpreendo-me menos. Se tivesse de fazer meus estudos sob o peso da ideologia dominante, confesso que preferiria a moto ou o fliperama. Não teria grande pressa em apreender, para aprender que não existo.”

12/12/2003

Lin Yutang

yuri vieira (SSi), 8:03 am
Filed under: escritores,literatura,livros

Estive relendo trechos de um livro imperdível: “A importância de viver”, de Lin Yutang. Embora eu ainda o ache excelente, já não engulo todas as idéias do escritor chinês, principalmente as referentes à religião. (Isso graças à suposta biografia de Lao Tsé, citada anteriormente, cujas idéias me parecem mais verdadeiras.) No entanto, os capítulos que tratam “do senso de humor”, “da dignidade humana”, “da doutrina do indivíduo”, “do sex appeal”, de “envelhecer graciosamente”, ” da arte de estar deitado”, “da arte de sentar nas cadeiras”, “da arte de conversar”, “do chá e da amizade”, “do fumo e do incenso”, “da bebida e dos jogos-de-vinho”, “da curiosidade gratuita”, “do espírito humano”, ” do fato de termos um estômago”, “dos trinta e três momentos felizes de Chin”, “da grandeza”, “das flores e seu arranjo”, de “sair e ver coisas”, da “arte de ler”, da “arte de escrever”, da “volta do senso comum”, etc. e tal são impagáveis. E a tradução é de Mário Quintana.

Mozilla

yuri vieira (SSi), 7:44 am
Filed under: internet,Mídia,software

O Mozilla é realmente o melhor navegador. Claro, acrescentando a barra de ferramentas do Google e alguns plugins e skins fica perfeito. Adeus, banners de propaganda, popups e frescuras do IE!

Estado ladrão

yuri vieira (SSi), 7:16 am
Filed under: amigos,extraordinárias,Política

Meu pai veio se lamentar comigo: a municipalidade – tentáculo estatal – não lhe deu ganho de causa. Dizem que ele invadiu, com uma pequena laje diante da porta de entrada de sua casa, um espaço público. Mentira, as fotos anexadas ao processo provam o contrário. Nunca aquele local foi mais público e bem tratado do que agora: mil e um transeuntes fugindo da chuva se abrigam ali naquele nicho. E o muro não avançou um centímetro sequer. Mas é claro que viver numa cidade sob o julgo do PT é assim mesmo: roubo atrás de roubo. (E o IPTU progressivo vem aí!) O pior é que mais tarde, bem mais tarde, essa corja de politiqueiros e funcionários – cheia de má vontade – ainda vai nos dar o maior dos trabalhos: teremos de contribuir para resgatá-la inteirinha do inferno. (Claro, se a ira não me dominar a ponto de acompanhá-la ao suplício.) Essa gente, quando desencarna, pesa feito chumbo…

O primeiro passo para a meditação

yuri vieira (SSi), 6:52 am
Filed under: Esportes,interiores,livros

Meu período brasiliense (1992-1997) foi o que mais me aproximou da realidade. Provavelmente porque eu nunca me inteirava dos mesquinhos acontecimentos mundiais e tampouco, é claro, das nossas inúmeras besteiras nacionais. Dos fenômenos, apenas o imediato me importava. Do universal, me bastavam as idéias, os conceitos, os princípios, as essências… Daí tanta gente me achar um nefelibata, principalmente os politicamente engajados, que me viam como um alienado. E isso me incomodava? Nadica de nada. Certa feita, cheguei a passar todo um dia achando as pessoas inexplicavelmente sombrias, depressivas, para só entender — por intermédio de um amigo com quem dividia apartamento no Centro Olímpico da UnB — para só entender o que se passava tarde da noite: Ayrton Senna havia morrido. Da mesma forma, em 1994, passei horas e horas folheando livros e mais livros numa biblioteca estranhamente deserta, toda minha. Um dia de leitura paradisíaco. Na lanchonete do subsolo compreendi o mistério: o Brasil acabara de se classificar para a final da Copa do Mundo! Mas como, se eu nem sabia que a seleção estava na semifinal? As pessoas e seus interesses… A realidade é mais em cima e mais dentro do próximo. Desligar a televisão é o primeiro passo para a meditação…

06/12/2003

Shakespearzinho?!

yuri vieira (SSi), 5:07 am
Filed under: escritores,exteriores,Humor

Quando morei no Equador (1989-1990), dei altas risadas assistindo às versões originais das séries criadas pelo Chespirito. “El Chavo del Ocho” (Chaves) tinha atores com sotaques e interpretações impagáveis. Só de ouvir a voz do Quico já passava mal, assim como o choro da “Chilindrina” (Chiquinha). Claro, os roteiros ingênuos e muito bem bolados ajudavam bastante. Mas só agora, não sem espanto, descubro que Chespirito – apelido de Roberto Bolaños – é a forma castelhanizada do diminutivo de Shakespeare! Taí uma coisa que deixará os intelectualóides com insônia…

Alma e propriedade

yuri vieira (SSi), 2:32 am
Filed under: escritores,Política,Religião

Escreveu Henry Miller em Plexus: “(…) Spengler veicula seu desprezo por Tolstói, que ‘elevou a Cristandade primitiva às raias de uma revolução social’. É aqui que ele faz alusão direta a Dostoiévski que ‘nunca pensou acerca de melhoramentos sociais’. (‘De que teria valido à alma de um homem abolir a propriedade?’)”



Page 2 of 3123

Add to Technorati Favorites



Blogarama - The Blog Directory








68 queries. 0.812 seconds. | Alguns direitos reservados.