29/09/2004

Bolsa-escola

yuri vieira (SSi), 3:19 am
Filed under: Avisos,Política

Não sei se foi em 2001 ou 2002 que fui a Brasília escrever roteiros publicitários para uma agência local. Em uma semana, escrevi 19 roteiros, incluindo aí roteiros de reclames de TV, cartilhas e histórias em quadrinhos. Campanha institucional. Até hoje não me pagaram… Mas a questão é que, no apê em que me hospedei, havia uma empregada doméstica que me deu sua opinião a respeito da bolsa-escola do Cristovam Buarque: “uma boa porcaria”, me disse. E explicou: conhecia diversas pessoas – a maioria seus vizinhos – que pegavam emprestados os filhos uns dos outros para aumentar o valor de suas respectivas bolsas. Inscreviam-nos como se fossem seus. “Um bando de à toas”, dizia. “Ficam o dia inteiro em casa, se coçando, falando da vida alheia, com a vida ganha…”

Posts relacionados

Mais posts:

« « Voto facultativo| Cantando no chuveiro » »




Nenhum comentário

No comments yet.

Sorry, the comment form is closed at this time.




Add to Technorati Favorites



Blogarama - The Blog Directory








76 queries. 0,679 seconds. | Alguns direitos reservados.