- O Garganta de Fogo - http://blog.karaloka.net -

A despedida

Coube a mim fazer o panegírico, de improviso, diante de parentes, amigos e desconhecidos, à minha avó materna, em seu funeral. Eu nunca havia discursado ao lado de um caixão, quanto mais do caixão de uma pessoa amada. O Espírito baixou e, ao contrário dos demais, já nem me lembro do que disse. Foi uma experiência metanóica.

Posts relacionados

Comments Disabled (Open | Close)

Comments Disabled To "A despedida"

#1 Comment By lu et On 29/07/2005 @ 10:33 am

como assim metanóica?
estás a iniciar nova carreira?
beijo da lu