Arquivo para January, 2006




18/01/2006

Lugares-Memória III

pedro novaes, 4:24 pm - english
  • Rio Encantado, Goiás, Brasil

    Esse é meu grande esconderijo. Paraíso de mil aventuras na infância, onde eu buscava traços das estranhas terras descritas por Tolkien. É o lugar onde desenvolvi os sentimentos que me unem a isso que chamamos de “natureza” – um misto de embevecimento e saudade de algo que não posso precisar; algumas vezes paz profunda, outras, um forte medo de algo que parece prestes a me engolir.

    O Encantado é água verde sobre rocha num imenso jardim japonês de Cerrado. Um canto escondido perto de onde o Araguaia ruge furioso em seu cânion.

    Somaterapia

    yuri vieira, 2:49 pm
    Filed under: Cotidiano,memória,sites

    Eu estava justamente escrevendo sobre minha experiência com a famigerada somaterapia – assim que terminar, colocarei o texto aqui – quando recebi uma mensagem do Adriano Facioli através do Livro de Visitas deste site. Fui então conhecer o site dele – Inquilinos do Além – e dei de cara com essa ótima crônica, Vivências e vexames, sobre a mesmíssima falcatrua terapêutica. A quantidade de pessoas que irá se identificar com ele não há de ser pequena. Quanto à minha própria experiência, vale dizer que ocorreu em 1993, em Ouro Preto, durante um daqueles Festivais de Inverno. Participei então da maior oficina já realizada pelo próprio Roberto Freire: cerca de 120 pessoas seminuas ao mesmo tempo, um verdadeiro surubão light. Aguardem…

    Somos sérios ou suicidas?

    yuri vieira, 2:00 pm
    Filed under: Política

    Trechos dum artigo de Thomas Sowell, traduzido por Antônio Emílio Angueth de Araújo, para o MSM:

    Se você está velejando no Rio Niagara, há sinais que marcam o ponto a partir do qual ou você sai por uma das margens ou então corre o risco de ser tragado pela cachoeira. Com o Irã se movimentando em direção ao desenvolvimento de armas nucleares, estamos nos aproximando, perigosamente, do ponto crítico, sem volta, no cenário mundial.

    (…)

    O próprio governo iraniano está nos dando a mais clara evidência do que um Irã nuclearizado significará, com suas fanáticas e iradas declarações sobre varrer Israel da face da Terra. Não tenhais dúvida por quem o sino toca. Ele toca por vós.
    (Continua…)

    Motivos de conversão religiosa

    ronaldo brito roque, 1:35 am
    Filed under: especulativas,Religião

    Só uma minoria muito reduzida se converte a uma religião — ou ao ateísmo — por achar que ela detém a hipótese mais verdadeira sobre a criação do universo, a natureza de Deus, do homem ou do que quer que seja. A imensa maioria se converte, não porque busque a verdade e a encontre numa determinada religião, mas simplesmente porque espera obter um benefício com a conversão.

    Na juventude o homem (o homem e a mulher, obviamente) deseja o sexo sem o peso dos compromissos conjugais, deseja desobedecer aos pais, para fazer suas próprias descobertas, deseja experimentar o álcool e as drogas, porque todo mundo diz que é legal. Então surge uma conversão ao ateísmo ou a alguma espécie de religião pessoal, na qual beber e fazer sexo sem compromisso não sejam pecados. Nem sequer passa pela cabeça do jovem a idéia de examinar filosoficamente as religiões em busca da mais verdadeira. O ateísmo é escolhido porque lhe permite satisfazer seus desejos e não por motivos filosóficos. (Continua…)

    17/01/2006

    Perto do Coração Selvagem

    pedro novaes, 2:27 pm
    Filed under: Cotidiano

    Eu gosto muito de “Perto do Coração Selvagem”, não apenas o maravilhoso romance de estréia de Clarice Lispector, mas o blog de mesmo nome do Lamenha, cujo estilo, a um só tempo leve e angustiado, lembra muito o dela. Vez em quando, eles conversam.

    Não é do Juca Chaves

    yuri vieira, 10:37 am
    Filed under: Humor,música

    Graças ao meu pai, ouço Juca Chaves desde criança. O que só aumenta minha vergonha diante da gafe que cometi para com ele. Recebi uma mp3 por email meses atrás – Cagar é bom -, dei muita risada da paródia ao João Gilberto e, sentindo que a voz poderia não ser do Juca, fiz uma rápida pesquisa na internet. O site Letras.mus.br, do portal Terra, me confirmou, pois, a “autenticidade”: a música era mesmo do Juca Chaves. Escrevi-lhe solicitando autorização para colocar aqui o mp3. E, hoje, cinco meses mais tarde, ele finalmente me responde – super delicado e atencioso – dizendo que a gravação não é dele, que não faz paródias, senão sátiras, e que não usa termos “assim tão chulos” em suas canções. Puts, eu podia dormir sem essa… É como elogiar um escritor que se admira há anos, diante dele, pelo romance dum outro. Pesquisando mais acuradamente, encontro ainda duas versões do autor: no site Mundo Bizarro, “Jactânsio Bazófio” afirma que a paródia é de Rogério Skylab. Mas, finalmente, descubro que é, sim, do Laert Sarrumor, do Língua de Trapo. Será que agora alguém me dará permissão para divulgá-la? (Ai, quanta frescura da minha parte!)

    • Ah, quer saber?, ouça e dê risadas!

    (Qualquer problema aí, Laert, fale comigo e eu retiro a música do site, ok? Agora deixa eu voltar às Confissões de Santo Agostinho…)

    P.S.: Recebi este email do Laert Sarrumor: (Continua…)

    Coceira Stalinista

    pedro novaes, 7:31 am
    Filed under: Cotidiano

    Nem acho que a imprensa é santa, nem que a arapongagem generalizada deva seguir impune, mas é difícil acreditar nas boas intenções da turma da estrelinha neste campo. O projeto de lei do Governo regulamentando escutas telefônicas abre brecha para a punição de jornalistas pela divulgação, nos meios de comunicação, de gravações feitas através de grampos, sejam eles autorizados pela justiça ou não. Do Josias de Souza.

    16/01/2006

    Angústia de Guerra

    pedro novaes, 7:48 pm
    Filed under: Cotidiano

    Acabo de ler Os Cus de Judas, obra que escolhi para me introduzir no universo denso de António Lobo Antunes. Para quem ainda não o conhece, trata-se de premiadíssimo autor português de mais de 15 romances. Nascido em 1942, psiquiatra de formação, Lobo Antunes foi muito fortemente marcado por sua experiência como médico do exército português durante a Guerra Colonial em Angola, relatada de maneira visceral nesta obra de 1979 que o tornou internacionalmente conhecido.

    Para mim, o paralelo estilístico mais próximo na literatura brasileira é o de Raduan Nassar, cujos Lavoura Arcaica e Um Copo de Cólera me parecem igualmente livros tão escritos com o estômago quanto este, impressionante na dureza de suas metáforas e imagens improváveis e inesperadas. No sentimento, lembra Julio Cortázar, sua mistura de angústia, cinismo e revolta contra a contenção e mansidão humanas, diante do infinito e da surda corrente, sempre prestes a explodir, subjacente a cada sorriso conformado.
    (Continua…)

    Lugares-Memória II

    pedro novaes, 4:15 pm - english
  • Já é madrugada, mas vários casais passeiam com bebês nesta praça. A fonte borrifa sua água sobre nós, e eu fecho os olhos, desfrutando o contraste de sensações depois do dia de escorchante calor neste oásis no deserto. Longas conversas depois de duas garrafas de vinho à mesa de um café sob as árvores da calçada. Amanhã, partimos para a montanha mais alta das Américas.

    As ruas densamente arborizadas, os cafés nas calçadas, a sombra dos Andes a poucos passos e sua personalidade latina fazem de Mendoza uma das cinco cidades mais legais deste continente.

    Voto nulo

    yuri vieira, 3:30 pm
    Filed under: Política

    Trecho da entrevista concedida por Ubiratan Iorio, presidente executivo do CIEEP (Centro Interdisciplinar de Ética e Economia Personalista), ao MSM:

    MSM: Ano que vem teremos eleições. Há algum presidenciável em quem o senhor recomendaria publicamente o voto?

    Iorio: Vou declarar algo que poderá chocar a muitos. Creio que a maior manifestação de democracia que um liberal brasileiro pode dar, já que todos os presidenciáveis são de esquerda, é anular o seu voto, uma vez que o mesmo é obrigatório.

    MSM: Mas pregar a anulação do voto não é uma pregação contra a democracia?
    (Continua…)

    Sawamu, o demolidor

    yuri vieira, 1:25 pm
    Filed under: Avisos,memória,Podcast e videos

    Sawamu, o demolidorOutro dia, encontrei a música de abertura do animê Sawamu, o demolidor, que passou no início dos anos 80 aqui no Brasil. Quem morou em São Paulo nesta época, ou em alguma outra cidade que transmitia a TV Record, certamente se lembrará. Tratava-se da história do karateca Sawamu que, após ser surrado por um lutador de boxe tailandês, decide aprender essa nova modalidade. Eu curtia muito o desenho, tanto quanto um outro que marcou toda uma geração: A Princesa e o Cavaleiro.

    (Veja a letra abaixo.)
    (Continua…)

    A foto roubada

    elv peka fluss, 1:23 pm
    Filed under: Cotidiano,fotografia

    Já faz uns 20 anos. Eu ainda morava no Rio. Mas fui a São Paulo e acabei conhecendo uma garota paulistana linda. Tempos depois eu a encontrei de novo, no Rio. Não me lembro o que ela fazia lá. Papo vem, papo vai, ela me disse que nunca tinha ido ao Corcovado. Pois então eu a levaria…

    Aproveitei para levar minha câmera. Queria tirar umas fotos lá do alto, se o tempo estivesse bom. E estava. Maravilhoso. Mas não é que a garota grilou? Isso, uma simples Olympus. E foi grilar só lá em cima, quando a tirei da mochila. Eu sei, eu também não entendi. Por que uma câmera poderia estragar um passeio como aquele?

    Emburrou. Ficou até mais bonita. E mais maluca. Me fez prometer que eu não a fotografaria. Promessa feita…
    (Continua…)

    A Brave New World 2

    sunami chun, 1:21 pm
    Filed under: escritores,especulativas,Games

    Meu primeiro texto foi inserido aqui pelo Yuri na sexta de madrugada e no fim de semana como não tive tempo pra acessar a página também não obtive a oportunidade de me apresentar e agradecer, o que aproveito pra fazer agora. Enfim, saudações a todos que aqui escrevem e lêem e espero compartilhar idéias e aprendizados com todos.

    Essa continuação de meu primeiro texto é uma compilação de emails que troquei com meus amigos do curso de Ciências Sociais da USP – onde estudamos juntos e onde conheci o Yuri – e acho que explica um pouco melhor de onde tirei essas idéias, já que responde a algumas dúvidas e críticas quanto ao game ser uma ferramenta de transformação, em especial aos MMRPG´s (Massively Multiplayer Role Playing Game). Estou há anos estudando este tema por conta de meu trabalho, mas uma de minhas paixões também é a ficção científica e me baseei muito no Livro “A Cidade e as estrelas“, de Arthur C. Clark, que acredito ter influenciado o roteiro de Matrix mais do que qualquer outra fonte, porém também creio que a tecnologia seja apenas uma ferramenta poderosa, um meio, e não uma solução. Neste livro a tecnologia que contém todo o conhecimento do universo é usada para dar aos homens diversos tipos de experiências de vida através das “sagas”, mas Alvin, o protagonista, eleito como “Neo”, deixa de livre-arbítrio “Diaspar” em busca de conhecimento verdadeiro. Aproveito para postar também uma poesia de Carlos Drummond chamado “O homem; as viagens“, a qual apresenta como único destino do homem o retorno para dentro de si, e talvez neste caso a tecnologia apresse ou retarde essa busca. De qualquer maneira ela está aí…
    (Continua…)

    15/01/2006

    Tecnologia e literatura

    yuri vieira, 11:34 pm
    Filed under: escritores,literatura,tecnologia

    Eis uma declaração do escritor Kurt Vonnegut, citado por Pierre Assouline, no blog La république des livres, que certamente agradará ao Paulo Paiva, um fã declarado de ficção científica:

    “Un roman qui exclut la technologie déforme la vie aussi affreusement que les Victoriens la dénaturaient en excluant le sexe.”
    ____
    “Um romance que exclui a tecnologia deforma a vida tão terrivelmente quanto os vitorianos a adulteravam ao excluir o sexo.”

    Radio.Blog.Club

    yuri vieira, 3:47 pm
    Filed under: música,sites

    No Radio.Blog.Club é possível encontrar e ouvir, em streaming, diversas músicas. Caso se cadastre no site, você também poderá criar sua própria lista de músicas favoritas, evitando assim ter de voltar a buscá-las a cada nova visita. E ainda: há um programa disponível para download, que pode ser instalado em seu próprio site, criando ali um player linkado diretamente ao Radio.Blog.Club.

    Lua cheia na Vila

    rodrigo fiume, 1:25 am
    Filed under: Cotidiano,fotografia

    14jan6, 20h46



    Page 3 of 6« First...234...Last »

    Add to Technorati Favorites



    Blogarama - The Blog Directory








    68 queries. 1.015 seconds. | Alguns direitos reservados.