- O Garganta de Fogo - http://blog.karaloka.net -

Agenda de vida: as grandes caminhadas no planeta

Aqui está minha agenda de vida. Fazer os 15 trekkings mais espetaculares do mundo. Todos são evidentemente caminhadas pesadas de mais de um dia, com mochila às costas, nas paisagens mais incríveis deste planeta. Vergonha total, em meus 13 anos de montanhismo, fiz apenas uma delas. A seleção é baseada em minhas impressões pessoais e na análise de várias seleções de outras pessoas:

Posts relacionados

Comments Disabled (Open | Close)

Comments Disabled To "Agenda de vida: as grandes caminhadas no planeta"

#1 Comment By daniel christino On 30/03/2006 @ 12:11 pm

Pedro, se você permirtir, eu vou com você. Já até comecei um regime. Mal posso esperar para congelar meus mindinhos no Himalaia.

#2 Comment By Vinicius On 30/03/2006 @ 1:10 pm

Pô, seria um prazer inenarrável fazer estes “Caminhos de Santiago de Compostela”.

Eu boto pilha. Pedro, se precisar de um parceiro, estamos aqui. Tô precisando me desligar da tomada da loucura urbana.

Abraço.:mrgreen:

#3 Comment By Rosa Maria On 30/03/2006 @ 6:07 pm

Meu caro Pedro,
Estive bem perto da Routeburn Track, nos Fiordlands, e isso dá uma noção da maravilha que deve ser as demais! Em Milford, o sol era raro, mesmo no auge do verão, e os mosquitos mais numerosos que as gotas de chuva, mas as cores…Ah, as cores desse lugar!
Não me iludo tentando unir a palavra fácil a uma backpack, mas do pouco que vi, deu uma vontaaaaade…de ser mais kiwi que brasileira e peitar uma track de 8-9 dias com temperatura média de 11 graus!!!!Hahahha!
Moro na North Island agora, mas ano que vem, com a graça de Deus, nos mudaremos pra lá de novo e aí não vai mais haver nenhuma desculpa pra NZ estar no último lugar da sua lista(aproveita e chama meu irmão, tá?)!
Beijos saudosos

#4 Comment By yuri vieira On 31/03/2006 @ 2:03 am

Puts, como já te disse, esse negócio de escalar paredão eu não enfrento mais, mas um bom trekking, se possível com bivaque durante o percurso, puts, tô louco de vontade de fazer. As caminhadas que eu mais curti até hoje foram as da Chapada dos Guimarães (21 dias a pé), a do sistema São Mateus-Imbira (caverna é trekking também), Caverna de Santana (vale do Ribeira) e a [15], no Equador. Bom, a escalada do Tungurahua – em quechua, O Garganta de Fogo (an-han!) – foi acima dos padrões, mítica, não se encaixa aí. (Nada como quase morrer de gaiato.)

Quem quiser conhecer outros percursos internacionais pode dar uma checada no site dos meus bróders André e Lisa Ismael, [16].

Tá na hora do Fiume divulgar o cartoom que fizeram lá no Estadão quando ele caiu dum penhasco. O Rodrigo é doido gente, quase botei o coração pra fora, lá na Chapada dos Veadeiros, vendo os lugares que ele subia pra fotografar. Cruzes!

Eu sei que ninguém me chama mais porque eu tô sempre duro – 🙂 – mas um dia eu volto pra trilha…
Abrazos!

P.S.: “Tu não te moves de ti.”