O Garganta de Fogo

blog do escritor yuri vieira e convidados…

Mês: novembro 2003 Page 1 of 5

Maria e Bebel

A luz é mesmo mais rápida que o som. Já enjoei de ver a cara da tal Maria Rita em mil e uma revistas, cartazes e sites, e até agora não consegui parar para ouvir a mulher. Enquanto isso vou ouvindo a bossa eletrônica da Bebel Gilberto…

Uma amiga de infância

Qualquer dia falarei sobre uma amiga de infância que apenas recentemente descobri ser uma médium fantástica. Juro: ela teve visões do atentado ao WTC dois anos antes do fato! O problema é que ela não conseguia identificar o local, já que via tudo de sob um prédio enorme em chamas. Mas a data – 11 de Setembro – aparecia inclusive em imagens na TV que só ela via. Diversas vezes, durante dois anos, despertou na cama com uma voz lhe sussurrando no ouvido: 11 de Setembro. Quando a fui visitar – anos e anos depois de a ter visto pela última vez – sua mãe sorriu e me disse: “Meu Deus, bem que ela me disse que vc iria aparecer esta semana…” Tudo isso sem falar que, como Swedenborg, vê e se comunica com espíritos o tempo todo. Intrigado, fiz o mapa astral da balzaquiana e fiquei chocado: possui aspectos em comum com os mapas de Edgar Cayce, Yogananda, Max Heindel e Rudolf Steiner!!

Falando grego

O “diálogo” entre o pai da menina recentemente assassinada por um menor de idade e o senador Eduardo Suplici foi de fato interessantíssimo. Cada qual era para o outro um verdadeiro ET e, do modo mais tragicômico, perderam a oportunidade de perceber o horizonte mental alheio. Suplici vive no mundo da Lua e continua achando que tem gente que mata só porque não tem “renda mínima”. (Se isso fosse verdade, eu seria um serial killer.) Já o pai da garota – um habitante da Terra brasilis – acredita que reduzindo a maioridade no tocante à responsabilidade penal o problema se resolverá. Poxa vida, o próprio Suplici era uma prova explícita de que tem gente grisalha ainda na adolescência! De que adianta prender moleque de 16, 12 , 8 ou sei lá quantos anos, se os adultos deste país – eu inclusive – estamos cada vez mais infantilizados? Eu acho que deveríamos é elevar essa tal maioridade para uns 40 ou 50 anos e botar essa gente toda de volta no berçário. Tenha a santa paciência…

Fotografias do Dante

Eis algumas fotografias do meu ex-sócio e (ainda) amigo Dante.

O Ramadã segundo Burton

Ao fim do Ramadã deste ano, só me vem à lembrança os comentários do explorador inglês Sir Richard Francis Burton, o qual, além de converter-se ao islamismo, ainda tornou-se xiita e, posteriormente, mestre Sufi. Segundo Burton, “aquele ‘mês santo’ era um castigo terrível”, pois tornava os muçulmanos “doentios e inamistosos”.

Durante dezesseis horas e quinze minutos seguidos, ficávamos proibidos de comer, beber, fumar, cheirar e até engolir nossa saliva de propósito.

O Jejum deixava as pessoas de péssimo humor.

Os homens praguejam uns contra os outros e batem nas mulheres. As mulheres esbofeteiam e destratam as crianças, as crianças por sua vez maltratam e xingam cães e gatos. A pessoa mal consegue passar uns dez minutos em qualquer parte populosa da cidade sem ouvir alguma briga violenta.

Numa situação destas não é de se estranhar essa última série de atentados terroristas. Os militantes certamente estavam – como se diz em Goiás – com a “vó atrás do toco“…

Nóis é bão

A economia norte-americana, mesmo em meio aos enormes gastos de guerra, cresceu para caramba. E por quê? Simplesmente porque o governo deles abaixou os impostos. Já aqui, o Ministro Paloci vai à TV para dizer que, caso haja crescimento econômico, o governo reduzirá a tributação, o que, claro, é o mesmo que dizer: se o Tiradentes respirar, afrouxaremos a forca… Como costuma dizer diante do noticiário a Hilda Hilst: “Nóis é bãããããããoo! Nóis é jóóóóóóia!!”

Quem diria…

Eis um trecho do livro Hollywood Nua e Crua, de Dulce Damasceno de Brito, que a Cássia me indicou: “Foi o maestro Xavier Cugat quem contou a nós, correspondentes estrangeiros, a estranha história dos irmãos Castro, seus conterrâneos de Cuba. Mais tarde, vários atores e produtores confirmaram-na. Efetivamente, há provas cabais de que Raul e Fidel Castro queriam o sucesso a todo custo e, antes da revolução de Sierra Maestra, estiveram em Hollywood tentando o cinema. Nada conseguindo como atores, conformaram-se em ser figurantes e, assim, apareceram em uma dezena de filmes. E quando marcharam vitoriosos sobre Havana, Raul usava uma boina com esta etiqueta: PROPRIEDADE DOS ESTÚDIOS DA REPUBLIC PICTURES…”
Pois é, no fundo no fundo, é apenas vontade de aparecer. Qualquer dia o Gilberto Braga põe o Fidel na Celebridades

Matrix Revolutions

Estou realmente decepcionado com essa trilogia. Começou ótima, foi ficando quase rarefeita na segunda parte, quando, de repente, foi salva pelo intrigante gongo do Arquiteto. E agora essa última parte de pseudo-cristianismo e de filosofia duplamente semi-nietzscheana: eterno retorno e niilismo mal resolvidos… Bom, outra hora falarei sobre isso.

Steadicam Zero

O Fome Zero não parece mesmo um projeto dos mais eficientes… Bom, pelo menos o $14 Steady-cam é de fato uma mão na roda para pobres cineastas digitais… Ah, o site HomeBuiltStabilizers também possui outros bons projetos.

Filmadora digital

Eis um site muito simples, mas com boas dicas de como escolher uma boa camcorder: DVFreak.com.

Page 1 of 5

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén