O Garganta de Fogo

blog do escritor yuri vieira e convidados…

Visões da vida quase-real 1

A beleza natural de Nicole com um quê artificial de Photoshop…

Quem precisa de uma segunda-vida?

Anteriores

Batmaccain X Coringama

Próximo

O ser humano não é uma ilha

2 Comments

  1. De fato, linda. E talentosa. Pena que não saiba dançar direito e tenha necessitado, para disfarçar tal detalhe, daquela edição frenética do filme Moulin Rouge.

    E eu também me pergunto: quem precisa de uma segunda vida? Uma segunda chance talvez, mas uma segunda vida? Eu é que não quero ser outra pessoa. Reencarnar, segundo o livro “Meditações sobre os 22 Arcanos Maiores do Tarô” (monge anônimo, Edições Paulinas), não passa de uma paródia da vida eterna. Perda de tempo. A chave para prosseguir a viagem é uma só, não há por que ignorá-la e ficar com uma segunda vida. Por outro lado, segundo o Livro de Urântia — é uma dedução que se pode fazer daquilo que ele afirma –, essa “segunda vida” seria uma segunda tentativa da Centelha Divina (Monitor Misterioso) em conquistar, para a vida eterna, a personalidade que habita. Caso o indivíduo (a personalidade)rejeite o convite da eternidade, ele simplesmente deixará de existir após a morte física e suas experiências e aprendizados passarão a ser parte da própria Centelha que, então, poderá habitar outro indivíduo. Sacou? Sim, eu sei, não é disto que trata a ironia deste post…

    Se o Linden Lab tivesse escolhido outro nome para o Second Life — tipo “Messenger With Lasers” — teria me poupado muito tempo já. É uma ferramenta de comunicação com recursos gráficos avançados e… só. Um telefone que utiliza gráficos 3D, um telefone no qual vc pode conversar com pessoas que conheceu naquele instante. É uma ferramenta que coloca pessoas reais de todo o mundo em contato. Há reuniões para discutir arte, política, literatura, filosofia, etc. (com áudio de todos os participantes) e palestras de todos os tipos.

    Sim, há uma galera mais jovem que a utiliza para criar imagens e não vejo nada de errado nisso. É o que o homem faz desde o tempo das cavernas. Acho até que algum neandertal virou pro outro e disse: “Ei, pare de se ocupar com mamutes de mentira, isso aí é virtual”. Claro que o segundo apenas sorriu e continuou rabiscando as paredes da caverna.

    Agora, se o critério é a realidade, façamos um teste: eu tento falar com as modelos e com os autores dessas imagens do SL e vc tenta falar com a Nicole Kidman. Quem conseguirá o contato real? Aliás, já conversei com alguns desses autores para pedir permissão para publicar as imagens. Irônico, não? O SL é que é virtual, mas é muito mais fácil trocar idéia com esses modelos virtuais do que com a Nicole Kidman.

    (Espero ser a última vez que entro nesse assunto. Claro, isso até o piolho do blog vir dar palpite. Que se há de fazer?)

    Continue com as imagens (virtuais) de garotas reais. Dou o maior apoio. Eu já colocava, para espanto dos meus pais, posters de mulheres nuas na parede do meu quarto com apenas 4 anos de idade.
    Abraço!

  2. diogo

    Talvez eu não tenha me expressado direito, Yuri: A Nicole linda e photoshopada já representa uma segunda-vida. É inevitável olhar para as telas ou revistas – cheia de gente bonita e perfeita – e pensar: – me dá logo a pílula azul, Morpheus?

Os comentários estão desativados.

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén