13/02/2006

Garis e presidentes

yuri vieira, 12:15 pm
Filed under: Cotidiano,Política

Esta carta, supostamente publicada no jornal Zero Hora, de Porto Alegre, e que recebi por email da Gata Lôca (veja mais abaixo), me lembra o que o cantor argentino Facundo Cabral, bromeando, afirmava ter dito a mãe dum presidente argentino dos anos 80:

“Outro dia estive com a mãe do Presidente. Ela me disse: ‘Se eu soubesse que meu filho iria tão longe, eu o teria mandado à escola’.”

Eis a carta do leitor do Zero Hora:

Assunto: Concurso para Varredor de Rua

“Não pude inscrever-me para o concurso público municipal de serviços gerais, pois não tinha segundo grau. Pergunto se é engraçado ou desgraçado o país em que se exige segundo grau para um varredor de rua e não se exige o primeiro grau para ser presidente.”

Posts relacionados

Mais posts:

« « Firefox nos trinques| Lugares-Memória VIII » »




1 comentário

  1. Márcia escreveu:

    Na verdade o mais desgraçado é o país cujo cidadão não pode cursar o 2º grau…

    Comentário de 31-7-2008 @ 5:08 pm

Sorry, the comment form is closed at this time.




Add to Technorati Favorites



Blogarama - The Blog Directory








81 queries. 0,726 seconds. | Alguns direitos reservados.