O Garganta de Fogo

blog do escritor yuri vieira e convidados…

A alma do negócio

A propaganda, dizem, é a alma do negócio. E há gente – como a deputada Ângela Guadagnin (PT-SP), aquela da dança da pizza – que acha nossa publicidade tão obscena que um dos seus projetos mais “importantes”, na Câmara, é aquele que defende a proibição da imagem de “mulheres gostosas” em comerciais de cerveja. (Ah, a inveja…) Mas o termo “obsceno” não está bem colocado aí, afinal, conforme uma de suas interpretações etimológicas, obsceno (do latim obscenus) quer dizer justamente fora (ob) de cena (scenus). Logo, segundo essa perspectiva, a publicidade estaria é sendo muito pouco obscena, isto é, estaria mostrando mais do que devia. Eu acho isso uma bobagem, porque no final das contas a publicidade das cervejarias, na minha opinião, tem sido bastante sincera, pois apresenta um fato incontestável: “beba, fique chapado e ache todas as mulheres lindas”, que é exatamente o que o álcool costuma nos causar – e talvez justamente por isso os muçulmanos o proíbam e, para garantir, ainda inventaram a burca, porque achar a mulher do próximo muito bonita costuma dar confusão. Mas já estou tergiversando…

Quando comecei este post, minha intenção era tão somente indicar o que é uma publicidade aparentemente honesta, verdadeiramente obscena – isto é, não é esfregada na cara de quem não está interessado no produto – e eficaz, isto tudo porque apenas mostra qual o efeito que o produto oferecido supostamente causa. Também decidi linká-las (eu linko, tu linkas, ele linka…) porque visito o Mercado Livre há anos – já comprei uma câmera e um PC através dele – e nunca havia me deparado com esses anúncios (depilador feminino 1 e depilador feminino 2, também para homens que não se orgulham do próprio testosterona), que, aliás, me fizeram dar risada e pensar: nossa, isso é que é um verdadeiro mercado livre… (Nada como ter mil irmãs, amigas e ex-namoradas para trocar idéias.)

Anteriores

Static Space 0010

Próximo

O Garganta no Manhattan Connection

1 Comment

  1. Bruno Costa

    Post revelador, Yuri, grato. Mas representantes do ex-sexo frágil consultadas me garantiram: nada se compara a uma boa depiladora, com elas a primeira faz tchan e pronto! As incríveis vantagens da cera espanhola etc. etc. Mas e numa emergência pré-rendez-vous, tarde da noite?, perguntei. “Numa emergência é que se conhece o caráter de um homem”, foi a proverbial resposta de uma delas. As outras são impublicáveis, com exceção da da Jamila, que achou que eu estava pentelhando demais: “Meta-se com a sua púbis!” Partiu meu coração…

Os comentários estão desativados.

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén