O Garganta de Fogo

blog do escritor yuri vieira e convidados…

Categoria: Podcast e videos Page 4 of 26

Beque no porão

Isaac Bashevis Singer

Li meu segundo livro desse ganhador do Nobel de 1978, a coletânea de contos “Um amigo de Kafka”. Simplesmente nota dez! Isaac Bashevis Singer é uma prova de que talento, humor, imaginação e religiosidade podem se fundir num mesmo autor e mexer fundo com nossa cabeça. A genialidade desse cara, sublinhada por uma tensão dialética entre fé e despudor, deixaria o judeu “esclarecido” Woody Allen morrendo de inveja. Veja o que ele diz, em poucas palavras, durante seu discurso ao receber o Nobel, sobre o porquê de insistir em escrever numa língua quase morta, o iídiche.

Enquanto a caravana passa…

Francisco Guides, um visitante deste blog, num post sobre o “desabafo de Alexandre Garcia” contra a corrupção geral dos nossos políticos, a falta de segurança, a Constituição Cidadã idiota, os impostos e assim por diante, escreveu: “Enquanto os cachorros latem, a caravana passa”. Isto é, o Alexandre Garcia — e por conseguinte nós, deste blog — somos os cães a latir enquanto a caravana petista comandada por Lula passa. Repliquei: “A caravana dos porcos, faltou dizer. [Vide A Revolução dos Bichos (O Triunfo dos Porcos), de George Orwell, e conheça a radiografia dos lulistas, petistas e esquerdopatas de plantão.]” Mas a verdade é que os esquerdopatas daqui logo logo irão aprender com o amigo do Lula, Evo Morales, a fazer o mesmo que a caravana boliviana de ponchos rojos, literalmente a tribo dele, anda fazendo com os cachorros de lá…

Ah, a gente faz o mesmo com vacas e galinhas, né mesmo? Eu sei, se viva estivesse, a Hilda Hilst cairia morta ao ver uma cena dessas, mas, no fundo, tudo não passa de um mero choquezinho cultural… (Não! O problema, senhoras e senhores, é que eles estão apenas demonstrando o que pretendem fazer com seus oponentes políticos caso seus interesses sejam contrariados.)

Carlos Reichenbach e grande elenco

Olha só quem aparece nesse vídeo do cineasta Carlos Reichenbach, gravado durante o encerramento do III FestCine Goiânia: Cecil Thiré, John Herbert, Rubens Ewald Filho, Vladimir Carvalho, Adilson Ruiz, Vivian Golombeck, Cláudia Librah, André Finotti, Lazzarini, Pimentel e… nóis, qui ganhemu u prêmi di mió direção em curta-metragem!! Eu apareço no décimo oitavo segundo (em primeiro plano, de camiseta verde e óculos, conversando com a Cássia), o Pedro aparece no décimo sexto segundo (com a Ju) e, novamente, eu e a Cássia (2min4seg), sentados na mesma fileira do John Herbert. (Nosso momento Robert…)

7º bate-papo com Olavo – lado B

Agora, meu sétimo bate-papo com o Olavo de Carvalho, já publicado aqui, também está no You Tube.

A libido é uma caçadora solitária

¿Por qué no te callas?

Vi uma menção a este vídeo no blog do Reinaldo Azevedo. Trata-se de um puxão de orelha dado pelo rei Juan Carlos no palhaço bolivariano do Hugo Chávez, enquanto este recebia um sermão do primeiro-ministro espanhol, José Luis Zapatero. :))

As mulheres em “Tropa de Elite”

As atrizes Maria Ribeiro e Fernanda Machado falam sobre suas personagens no filme do José Padilha.

Chávez e a opinião pública internacional

Veja como o documentário The Revolution will not be televised distorce os fatos para passar uma imagem equivocada do que realmente está ocorrendo na Venezuela.

7º bate-papo com Olavo de Carvalho – B

Depois de um atraso de quase um ano – que pode se justificar graças a muita enrolação, indisciplina e ao meu trabalho de direção de um curta-metragem de ficção e de dois documentários – finalmente consegui me organizar e publicar o lado B do meu mais recente bate-papo com o filósofo Olavo de Carvalho (Nov/2006), cujo arquivo eu já nem me lembrava onde estava. Teve neguinho que só faltou me jogar pedra por conta dessa demora, mas… enfim: saiu. Ainda preciso anexá-lo a um “vídeo” e colocá-lo no You Tube com os demais, que é onde a demanda é maior. Mas já dá para baixá-lo do Archive.org e ouvi-lo logo abaixo.

Temas abordados: o homem perante o Infinito (e o bobão do “entrevistador” como exemplo da “baixa inteligência do homem moderno”); a divinização do espaço, Fritjof Capra; só Alborghetti poderia comentar as “críticas” da imprensa ao livro The God Delusion, de Richard Dawkins; Bruno Tolentino e o Kung Fu, o gnosticismo adolescente e as contradições do filme Matrix; verossimilhança na ficção (a lista de super-heróis do filho do Olavo, O Exterminador do futuro, o filme Coração Satânico e seu diabo de meia tijela); o desconhecimento sobre temas e conceitos religiosos; a humanidade é mais trouxa do que julga o esforço vão da Matrix de falsificar até mesmo bananas (na verdade, bastam uma ou duas mentiras); Santo Agostinho e o poder do diabo; o diabo não é capaz de fazer a banana; o gnosticismo é uma prova permanente da estupidez humana; todos nós passamos por momentos gnósticos; o movimento revolucionário mundial; o PC do B e a apologia do genocídio; Coronel Ustra; a existência do PC do B equivale à existência de um Partido Nazista; a UNE, Cuba, o crime e a esquerda no Brasil; mais de 50.000 homicídios ao ano; o pobre não é culpado pela violência; o programa True Outspeak no BlogTalkRadio; o verbete da Desciclopédia sobre o Olavo; o governador petista punheteiro; Hilda Hilst também mandava tomar naquele lugar; a sinceridade é um tesão; o Brasil escolheu a tragédia.

Bate-papo com Olavo
[audio:http://www.archive.org/download/Bate_papo_com_Olavo_de_Carvalho/olavo7ladoB_64kb.mp3]

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén