Arquivo para July, 2005




30/07/2005

Bundões

yuri vieira, 10:30 pm
Filed under: Política

Na mesma medida em que aumentam as denúncias de ladroagem e safadeza mensalônicas mais se patenteia a aproximação de uma enorme… de uma descomunal pizza. Como já disse numa entrada anterior, essa CPI tem tudo – tudinho – a ver com o julgamento de Al Capone no filme Os Intocáveis: réus julgando a si mesmos. Sim, porque, afinal, quantos possíveis réus não estarão infiltrados entre os “investigadores” e “juízes” das CPIs? É uma pena que Lula, Dirceu e gangue não caiam vítimas do mesmo ataque de “sinceridade” sofrido por Roberto Jefferson. Se a pizza metade calabresa – cortada da “própria carne” – e metade quatro queijos – com DNA de Minas – realmente se cofirmar, e o povo não sair às ruas, é porque os caras do Casseta&Planeta têm razão: “Ê, povinho bunda!” Aliás, os bundões da UNE já estão aí, preparando-se para tudo menos pro essencial “Fora Lula!”. Dá vontade de entrar num avião e, feito o Marco Aurélio, personagem vivido pelo Reginaldo Farias em Vale Tudo, sair fora dando uma banana pra esse país. Será possível que a lavagem cerebral é assim tão ampla? Será que não percebem que a democracia está com a corda no pescoço? Lula já começou a dividir para reinar: nós (trabalhadores) contra eles (elite). Ou colocamos esse cara pra correr – seja por impeachment, seja nas próximas eleições – ou teremos nosso próprio Hugo Chaves, el hijo de perra.

Hacker idoso

yuri vieira, 9:49 pm
Filed under: Imprensa,internet

Quem já visitou o site da Veja sabe que certas matérias são de acesso exclusivo a assinantes e àqueles que compraram a revista da semana. No exemplar comprado na banca há, pois, uma senha – modificada a cada publicação – que deve ser usada no site. O fato é que conheço uma pessoa – um representante exemplar da “terceira idade”, com filhos, netos, aposentadoria, etc. – que é um hacker cheio de imaginação. Ao invés de burlar a segurança do site, passa numa banca de revistas, anota o número de acesso da Veja, e vai para casa acessar seu conteúdo. Realmente, internet não rima com acesso exclusivo…

29/07/2005

Audioblog, ano zero

yuri vieira, 11:46 pm
Filed under: este blog,Podcast e videos

Meu AudioBlog está lançado. Sugiro aos navegantes a audição da apresentação, gravada por uma conhecida celebridade…

Audiobookização

yuri vieira, 5:53 pm
Filed under: Avisos,Podcast e videos

Iniciei a “audiobookização” do meu site. Sim, o audioblog já está praticamente pronto e o lançarei assim que gravar uma mensagem de boas vindas. Mas os textos contidos no Mambo também terão seu player, tal qual o conto O Abominável Homem do Minhocão. Confira.

28/07/2005

A despedida

yuri vieira, 8:50 pm
Filed under: interiores,memória,Religião

Coube a mim fazer o panegírico, de improviso, diante de parentes, amigos e desconhecidos, à minha avó materna, em seu funeral. Eu nunca havia discursado ao lado de um caixão, quanto mais do caixão de uma pessoa amada. O Espírito baixou e, ao contrário dos demais, já nem me lembro do que disse. Foi uma experiência metanóica.

Float, Margin e IE

yuri vieira, 8:41 pm
Filed under: internet,software

Eis um artigo que prova que o retardado mental é o Internet Explorer e não eu. E trata exatamente do drama que relatei anteriormente: o IE é um analfabeto funcional em CSS e não consegue lidar com as instruções margin e float ao mesmo tempo. Cazzo. 👿

Fidel, um brasileiro?

yuri vieira, 5:33 pm
Filed under: especulativas,Política

E como se já não bastasse o Lula ser um brasileiro beirando o típico, ainda aparece essa história doida da revista Época: Fidel, um brasileiro?. (toc-toc-toc.) Deus nos livre desse karma coletivo.

Password Strength Meter

yuri vieira, 5:11 pm
Filed under: internet,sites

Se você não tem certeza do grau de segurança da sua senha, faça este teste. Garanto que não foi graças à minha senha que esse hacker se meteu no meu site, mas sim devido à minha preguiça de atualizar o Mambo.

Invasão norte-americana

yuri vieira, 4:13 pm
Filed under: Política

Fidel Castro, el cochino de Cuba, fez um discurso esta semana afirmando que os norte-americanos estão se preparando para invadir o Brasil. (Claro que a gente faz de conta que esse papo de palhaço pré-histórico não tem nada a ver com o possível impeachment do Lula. Os barbudos andam mesmo preocupados…) Mas, enfim, eu só queria repassar um recado: meu pai me disse que, caso essa invasão seja verídica, e ele torce pra que seja, ele oferece sua casa como Quartel General para os americanos. (Menos, pai, menos…) 😉

Fui hackeado!!!

yuri vieira, 2:34 pm
Filed under: Avisos,este blog,internet

Essa foi foda. Um sacana conseguiu entrar no meu Mambo – no meu CMS, entenda – e alterou a senha e o email de contato. Se alguém me escreveu, de ontem pra hoje, através do formulário do site, foi esse safado quem recebeu a mensagem. Mas, graças ao phpMyAdmin, já retomei o controle. Espero que o meliante não tenha modificado nenhum dos meus textos.

Agora, caso você também tenha o Mambo e esteja no mesmo aperto, siga essas instruções:

Go directly into the database and change the password. If you are running phpMyAdmin to maintain your mysql database, edit the user record in table mos_users directly. You can change the password directly IF and ONLY IF your version of phpMyAdmin allows you to apply the MD5 function to the password. Select the MD5 function from the dropdown, then type in the new password and choose “GO”. This will reset the password.

27/07/2005

Olavo de Carvalho é genial, ponto

yuri vieira, 5:07 pm
Filed under: Educação,escritores,Política

Olavo de Carvalho

Graças à gentileza de sua filha Maria Inês e à do próprio Olavo de Carvalho, pude assistir, há cinco anos, a duas e apenas duas de suas aulas para logo concluir: esse cara é o professor que, sem sucesso, busquei anos a fio por todos os cursos universitários em que estive matriculado. Sim. Na universidade, há sempre pós-graduados, mestres e doutores em algo, mas nunca Mestres de fato. E a vida do Olavo de Carvalho se encaixa perfeitamente no conceito de genialidade de Oswald Spengler — “a força fecundante do varão que ilumina toda uma época” — e no de guru dos indianos, onde “gu” é trevas e “ru”, o que dissipa. Olavo é um dissipador de trevas e isto ficou patente após ler oito de seus livros: “O Jardim das Aflições”, “O Imbecil Coletivo: Atualidades Inculturais Brasileiras”, “A Nova Era e a Revolução Cultural”, “Fronteiras da Tradição”, “Aristóteles em nova perspectiva”, “Os gêneros literários”, “Astrologia e religião” e “Símbolos e Mitos no Filme ‘O Silêncio dos Inocentes'”. (Conheça todos os livros.) Aliás, fiquei muito espantado quando descobri que ele assina boa parte dos melhores artigos publicados pela revista Planeta dos anos 1970, cuja coleção meu pai ainda mantém. Sem esquecer, é claro, sua tradução do livro “Tabu”, de Alan Watts, que marcou minha primeira juventude.

Por essas e outras, não posso deixar de rir ao me lembrar que, em 2000, na festa de aniversário de 70 anos da escritora Hilda Hilst, um casal de jornalistas da Agência Estado — amigos de um amigo próximo — ficou tentando me convencer de que Olavo é um representante do “mal absoluto”!  (Foi a expressão maniqueísta que eles usaram.) Eu olhava para os dois sem acreditar que alguém pudesse conceber tamanha bobagem, e o pior: sem nunca sequer terem lido um livro dele. E, por fim, vaticinaram: “Esse Olavo é um idiota que irá estragar todo o benefício que o PT prepara para o Brasil”. Ah, pensei, agora entendi tudo. Todos sabemos — e o Olavo já sabia desde meados dos anos 1990 — que benefício era esse.

(A propósito: Olavo é touro com ascendente em aquário, a mesma combinação astrológica da Hilda Hilst, escritora com quem mantive as conversas mais viajantes da minha vida.)

Um planeta vizinho

yuri vieira, 2:34 pm
Filed under: especulativas,extraordinárias,Livro de Urântia

Já que a Lu ET anda me fazendo certas perguntas via email, vou sugerir a leitura deste texto dos mais interessantes: O Governo em um Planeta Vizinho. Claro que meus amigos que pregam o uso do Estado como remédio para todos os males iriam gostar desse texto mil vezes mais do que eu, que sou ligeiramente anarquista (na verdade, libertarian). Mas como ter certeza disso se são tão preconceituosos com a fonte desse texto?

Transferência concluída

yuri vieira, 12:14 pm
Filed under: Avisos,este blog

Minha mudança de servidores já está concluída. O suporte técnico da Routhost.com é mais rápido e possui maior número de atendentes. Sem falar que, segundo me parece, a navegação deste site deu uma acelerada. Desta vez tampouco cometerei o erro de treinar meus palavrões em inglês sempre que os caras derem uma mancada. (O que só serve pra azedar a relação.) Já deu pra perceber que não há serviço de hospedagem que seja barato e excelente ao mesmo tempo. Mas ao menos segundo a Alertra, a Routhost cai com menor freqüência que a JKAHosting…
(A propósito: um ótimo site para ajudar a encontrar um serviço de hospedagem é o FindMyHosting. Claro, vale a pena circular pelos fóruns pra sacar as reclamações da galera. Algumas dicas: WebHostingTalk, WebHostingReviews e HostSearch.)

26/07/2005

Atenção

yuri vieira, 3:08 pm
Filed under: Avisos,este blog

Amigos, estou mudando de servidor, logo, os comentários que forem feitos a partir de agora não estarão disponíveis futuramente. Claro, isso vale apenas para as próximas 24 horas. Preteri a JKAHosting.com em favor da RoutHost.com. Espero que os períodos de downtime diminuam. (Sim, o endereço deste site permanecerá o mesmo: Karaloka.net.)

Audioblog

yuri vieira, 12:57 pm
Filed under: Avisos,este blog,Podcast e videos

Em breve este site terá um audioblog e eu poderei brincar de locutor de rádio e distribuir meus audiobooks. Estou na etapa final das necessárias configurações. Aguardem…

Mais um…

yuri vieira, 12:40 pm
Filed under: Educação,Umbigo

Ampliei meu leque de cursos abandonados. Ano passado, sem ter estudado bulufas, voltei a prestar vestibular na UnB – em Letras-espanhol – passei em primeiro lugar na lista de aprovados e, hoje, um ano depois, por não ter colocado os pés em sala de aula um dia sequer, recebi comunicado de “desligamento por abandono de curso”. Qualquer dia estarei no Guiness, o livro dos recordes, como o cara que passou em mais vestibulares e abandonou mais cursos. Mas talvez eu tenha cumprido minha missão: impedi que o último da fila entrasse na universidade. Já há muita gente incapaz ali dentro.



Page 1 of 4123...Last »

Add to Technorati Favorites



Blogarama - The Blog Directory








71 queries. 1.045 seconds. | Alguns direitos reservados.