Arquivo para October, 2005




31/10/2005

Minha lista de compras

yuri vieira, 4:19 pm
Filed under: Umbigo

Migas, migos, como estou divulgando meus contos de forma gratuita neste site, acho que tenho o direito de colocar aqui minha própria “lista de desejos do Google“. Assim, quem curtir o que escrevo, pode retribuir me presenteando com uma dessas coisinhas aí listadas. Valeu!

Cirurgião plástico espiritual

yuri vieira, 2:04 pm
Filed under: Cotidiano,Humor

Parecia um médium sério. Até que começou a turbinar os seios das pacientes com ectoplasma. O problema é que o efeito não era permanente e elas precisavam voltar ao seu consultório toda semana. Sinceramente, acho que ele gostava mesmo era de apalpar aquele monte de teta.

Urantia Project

yuri vieira, 1:48 pm
Filed under: Livro de Urântia

No Equador, sempre que alguém me explicava algo, e eu não compreendia, surgia a invariável pergunta: “Quieres que te dibuje?” Para nós, brasileiros, o termo dibujar – pronuncia-se “diburrar” – soa quase ofensivo. (Di burro é a…) Mas a irônica indagação apenas sugeria que o assunto fosse explicado graficamente, através de um desenho(dibujo). Daí o aspecto interessante desse tal Urantia Project, que dibuja alguns dados do Livro de Urântia, tal como a organização física do cosmos. (Todo mundo acha lindo o Silmarillion e sua narrativa sobre a origem do mundo, aquele papo de uma coluna encimada pelo sol, outra pela lua e etc., etc. Claro, né, ficção é demais, é uma beleza. Mas basta alguém acreditar que o LU é uma revelação real – e muitos acreditam – e as pessoas se borram de medo de lê-lo, como se temessem uma lavagem cerebral. Não imaginam a viagem que estão perdendo.)

30/10/2005

Fitas do caso Celso Daniel

yuri vieira, 6:05 pm
Filed under: Política

Para quem não ouviu, neste site estão as gravações das escutas telefônicas do caso Celso Daniel. (Todas? Duvido.) Até outro dia, eram consideradas lendas, aliás, segredo de Estado.

25/10/2005

Hilda Hilst e os cães

yuri vieira, 3:22 pm
Filed under: amigos,escritores

Érika (Olivier?) me enviou este artigo do poeta e escritor Álvaro Alves de Faria – publicado na Caros Amigos n. 21 -, que descreve com perfeição o estado de espírito da Hilda Hilst quando a conheci em 1998. Depois que me mudei para a Casa do Sol, ela passou a ter um interlocutor diário, mas ainda caía com freqüência nesses dias de tristeza. Melhorou bastante no segundo ano, quando o Mora Fuentes também se mandou de mala e cuia para lá. Com ele, que a conhecia havia mais de trinta anos, aprendi a ampliar os limites da minha relação com a então senhora H. Demos mais jogo de cintura à nossa amizade. Mas, vale dizer, a grande tristeza da Hilda tinha muito a ver com a aproximação da morte, com a suposta indiferença de Deus e, claro, com a falta de grana, corolário de uma brilhante carreira não coroada pelo grande público. Enfim, achei o texto do Álvaro excelente. Para quem não a conheceu pessoalmente, vale como uma visita em pleno ano de 1998. Mas ainda é preciso escrever sobre seus dias de alegria…

23/10/2005

Resultado do referendo

yuri vieira, 10:20 pm
Filed under: Política

Algo me diz que Lula deve ter tremido nas bases ao receber o resultado do referendo das armas. Há de ser um preâmbulo para o resultado das próximas eleições…

Fagner no Financial Times

yuri vieira, 4:51 pm
Filed under: Mídia,Política

Deu no Financial Times, sobre a campanha do Sim à proibição da venda de armas e munições:

Raimundo Fagner, um astro pop entrado em anos, disse: “Sempre que um monte de artistas começa a falar, você sabe que alguma coisa está errada. Eles são um bando de carneiros que dizem o que lhes mandam falar e não pensam em nada”.

21/10/2005

Bye bye, eBooksBrasil.com

yuri vieira, 4:29 pm
Filed under: livros,sites,tecnologia

Quarta-feira fui à festa do Digestivo Cultural no Public Pub (sobre a qual falarei assim que acabar a ressaca) e lá, enquanto conversava com seu editor, o Julio Daio Borges, me veio à lembrança o Teotônio Simões, idealizador e mantenedor do site eBooksBrasil.com, que esteve na rede por mais de cinco anos distribuindo ebooks gratuitamente e nos deixando a par das últimas novidades tecnológicas ligadas à revolução dos livros digitais. O Teotônio foi um herói da resistência, resistência esta que acabou neste mês de Outubro de 2005. Veja sua mensagem de despedida:

NOJO

A mulher mais linda do Brasil já foi um homem. O maior macho do Congresso é uma mulher. E o líder intelectual do Brasil é um semi-analfabeto. Temos que formar uma geração de analfabetas de nascença para que as luzes cheguem ao nosso país. Livros? Deus nos livre deles!

Ele também dá uma explicação mais detalhada em seu blog.

Fiquei chateado com a novidade. Além do meu livro o Teotônio contribuiu inclusive na divulgação do único ebook da Hilda Hilst que circulou pela internet – O Caderno Rosa de Lori Lamby – feito a partir do projeto original do Massao Ohno. O site tinha centenas e centenas de livros em diversos formatos. Quem estava ligado, se deu bem, montou sua própria biblioteca digital. (Eu tenho um CD cheio deles.) Quem bobeou, dançou. A começar por este país que ainda segue atrás do Mula…

19/10/2005

Dirceu: leal e mau

yuri vieira, 12:53 am
Filed under: especulativas,Política

Passei umas boas três horas conversando com Gustavo Barcellos, que traduziu alguns dos livros do RPG Vampire. Mas quero me limitar a apenas uma constatação: segundo nossa análise (feita em meio a muita risada, é claro), o alinhamento do deputado José Dirceu – bom, parte dele, ignoramos destreza, inteligência, carisma, etc. aquelas coisas do sistema D20 – nossa análise mostra que ele é “leal” e “mau”. Isto é, ele é leal à sua própria visão maléfica da realidade. E ainda fica usando essa sua lealdade à própria biografia (biografia esta dedicada a uma ideologia que matou mais de 100 milhões de pessoas no século XX) como se isso, por si só, fosse um aspecto positivo. Como diz o Gustavo – e qualquer jogador de RPG sabe disso – um personagem “leal-mau” é muito pior que um “caótico-mau”. Este último é desprovido de método e sangue frio, elementos que o primeiro tem de sobra, o que faz com que sua maldade seja mais eficiente. E pior: o “leal-mau”, com certa dose de inteligência, é excelente para manipular personagens “caóticos-neutros” de sabedoria 0 ou -3, tipo o Lula. As pessoas deveriam jogar mais RPG. Nada como identificar o alinhamento dos personagens do nosso Globe Theatre, o planeta Terra. (Ai, dirão alguns, quanta baboseira esse maniqueísmo! E eu: maniqueísmo não, RPG. Pergunte ao Mestre: alinhamentos não são absolutos – vivendo e aprendendo a jogar…)

17/10/2005

People are strange

yuri vieira, 9:45 pm
Filed under: Cotidiano,sites

Aposto que já deve haver ene antropólogos e sociólogos estudando o Orkut. Há mil e uma estranhezas humanas ali dentro. Por exemplo: neguinho transformou a página de recados do tal Fábio Le Senechal Nanni, aquele estudante de jornalismo que assassinou seu colega na USP, num verdadeiro fórum de discussões. Para não dizer numa “malhação de Judas” virtual. (Parece aquela turma do apedrejamento do filme A Vida de Brian.) Aliás, segundo uma das amigas do Fábio (testemunhos), ele “é um fofo. Cheio de manias engraçadas, ele vive surpreendendo com sua espontaneidade e senso de humor”. O que significa que Krishnamurti tinha razão: sois todos violentos. Que o diga os playbadboys que quebraram meu nariz semana passada e, claro, o próprio Fábio, cujo livro predileto é The Talented Mr. Ripley

15/10/2005

Helena Barros é do caralho!

yuri vieira, 5:47 am
Filed under: Arte,fotografia,plásticas

Helena Barros
Já escrevi sobre essa figura – Helena Barros – umas duas ou três vezes e só irei falar novamente porque ouvi de dois fotógrafos, aqui no estúdio, o comentário absurdo de que ela “usa muito Photoshop”. (!!) Acho que seria o mesmo que dizer: Caravaggio usa muita tinta, usa muito pincel. Acho a garota sensacional, uma puta artista. Na minha opinião, dizer que ela usa “muito Photoshop” não é mais que uma confissão de impotência, já que ela, além de fotógrafa, é uma desenhista de mão cheia. Só alguém capaz de pintar, desenhar e, ao mesmo tempo, fotografar (ver) é capaz de fazer o que ela faz. Esse tipo de argumento é parecido com aquele dos anos 60 e 70, segundo o qual quem tocava guitarra elétrica não tocava um verdadeiro instrumento. Ridículo. Todo trabalho de criação artística passa pelo domínio da técnica e de seus recursos e a tal “Helenbar” tem plena consciência de suas potencialidades. Não é porque ela escolheu o Photoshop que será menos artista. Aliás, o Photoshop é simplesmente o encontro da pintura com a fotografia. Basta olhar seu trabalho para ver que tenho razão. E não a elogio apenas – segundo me acusaram aqui – porque a acho uma gata, como se isso invalidasse seu talento. Ela é linda sim – e daí? – e seu trabalho, idem. Clique abaixo e veja mais fotos. (Continua…)

Não sei se é poema

yuri vieira, 2:39 am
Filed under: Avisos,memória

Eu estou sempre dizendo que sou um péssimo poeta e não é para bancar o humilde. É porque, na minha opinião, sou ruim mesmo. Mas me é sempre inevitável pagar “micos poéticos”. Encontrei o “poema” abaixo – talvez apenas uma letra sem melodia de uma banda que nunca existiu (Os Toalhas) – naquele meu arquivo que recuperei aqui em São Paulo, espalhado em duas caixas de papelão. É de 1994 e foi escrito em Brasília, numa provável noite de vácuo interior…
(Continua…)

Arte de Amar

yuri vieira, 2:00 am
Filed under: escritores,interiores

Isto é do Manuel Bandeira:

“Se queres a felicidade de amar, esquece a tua alma.
“A alma é que estraga o amor.
“Só em Deus ela pode encontrar satisfação.
“Não noutra alma.
“Só em Deus – ou fora do mundo.
“As almas são incomunicáveis.
“Deixa o teu corpo entender-se com outro corpo.
“Porque os corpos se entendem, mas as almas não.”

13/10/2005

Mambo para… Joomla?!

yuri vieira, 9:07 pm
Filed under: sites,software

O único problema de se manter o próprio site é essa perene necessidade de atualização dos scripts que o gerenciam. Caso contrário, há de se enfrentar mil e um problemas advindos de “novas” falhas de segurança, bugs, etc., etc. (Às vezes, a preguiça de botar mãos à obra é de rachar o chão.) E o CMS do meu site principal, ademais desses detalhes, ainda resolveu mudar de nome: passou de Mambo para… Joomla?! Ô nomezinho infeliz.

12/10/2005

Descansem em paz

yuri vieira, 5:11 am
Filed under: Cotidiano,extraordinárias,internet

Esta comunidade orkutiana eu vi por acaso no blog de uma figura bonita, “chata e neurótica”. Chama-se Descansem em paz e traz listas com os perfis de membros do Orkut já falecidos. Sinceramente, não acho mórbido não. Se a Hilda Hilst estiver correta e a transcomunicação for algo banal para quem está do lado de lá, taí uma boa maneira de mandar uns recadinhos… (Entre nos perfis de algumas dessas pessoas e veja como a galera já está botando a idéia em prática.)

SopCast, PPLive, etc.

yuri vieira, 3:19 am
Filed under: Mídia,software,tecnologia

É claro que isso iria rolar mais cedo ou mais tarde: com programas como o SopCast e o PPLive você agora pode não apenas assistir a canais de TV a cabo no computador (no Windows Media Player ou no RealPlayer) como também criar seu próprio canal para transmitir seus vídeos. Como já disse o Marcelo Tas, está cada vez mais fácil tornar-se o Roberto Marinho de si mesmo.



Page 1 of 3123

Add to Technorati Favorites



Blogarama - The Blog Directory








67 queries. 0.718 seconds. | Alguns direitos reservados.