O Garganta de Fogo

blog do escritor yuri vieira e convidados…

Procissão

“O Senhor é meu pastor, nenhum passarinho me pegará…”

Procissão de lagartas no corrimão da varanda da casa dos meus pais.


lagartas.jpg

lagartas5.jpg

lagartas6.jpg

lagartas3.jpg

lagartas2.jpg

lagartas1.jpg

lagartas4.jpg

(Clique nas imagens para ampliá-las.)

Anteriores

Sobre o garoto João Vieites

Próximo

Señoritos satisfechos

9 Comments

  1. karina

    hehehe
    as fotos são minhas, mas a frase não.
    aliás, não fui eu que fiz este post, né irmão?

  2. Não olha pra mim que eu não sei de nada…

  3. Não importa muito o como nesse caso, o que importa é que esse post foi muito bom Karina!

  4. bruno costa

    As lagartas preferem o vale das sombras. Linda fotos, Karina, valeu!

  5. Vin

    Legal. Criativo.

    Saudades!

  6. karina

    esqueci de comentar, mas de nada adiantou o salmo (ou melhor, sua versão).
    as lagartas foram devoradas…

  7. Essa eu não esperava de vc, Karina. Como já te disse pessoalmente, o passarinho que as lagartas temiam não eram os literais, mas os passarinhos do Nada, os da aniquilação. Pouco importa perder o corpinho mole, o que não se pode é perder a alminha. Mais ou menos como acontecerá com lagartas que compartilham com o Daniel daquela confusão entre ciência e religião, conforme ele mesmo descreve no post acima.

  8. Marco Lucio Sabino

    Caros amigos Yuri e Karina se este espetaculo da natureza estivesse localizado em SP há 20 anos atras na sua casa as lagartas teriam um final tragico e muito menos nobre do que comida de passaros

    Concorda ?

    Um abraço e muitas saudades

  9. Hehe, verdade. Mas, segundo minha memória, meu amigo, as vítimas não seriam lagartas, mas lesmas, pois aquele nosso quintal úmido era um recanto para estas. E os “passarinhos” seriam, na verdade, os vários gramas de sal que jogaríamos sobre as fulanas apenas para vê-las derreter. Tal como fizemos diversas vezes. 🙂

    Bons tempos, né, Marco Lúcio? Para nós, claro, não para as lesmas.

    Abração, bróder!

Os comentários estão desativados.

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén